top of page

Retornando ao Tao

“O espaço entre o Céu e a Terra
É como uma flauta;
Vazia, ainda assim, inexaurível;
Soprada, mais e mais sons produz.”